top of page

Projetos tirado de pauta violando regimento interno do poder legislativo gera revolta de moradores e vereadores em Juruena

A última sessão do poder legislativo gerou revolta de moradores que estiveram presentes no poder legislativo em Juruena, pois dois vereadores apresentaram projetos de interesse de moradores da localidade, todavia, os projetos que estavam em pauta até poucas horas antes da sessão, foram retirados de pauta sem o conhecimento dos vereadores e dos moradores que foram na sessão, os quais foram feitos de palhaços, pois foram para acompanhar a votação dos projetos de interesses dos mesmos, mas os projetos foram tirados de pauta nas últimas horas.



Na realidade, a priori, parece que os projetos são oriundos de conflitos de interesses, e de alguma forma outros vereadores, e inclusive o poder executivo estava indiretamente envolvido, pois até o prefeito esteve presente na sessão e ficou por último tentando dar explicações dos projetos que foram tirados de pauta, apesar que nem teria porque dar explicações se nem houvesse o dedo ou interesse na retirada dos projetos da pauta.



Os projetos que geraram um certo embate entre os vereadores dizem respeito a Associação das Águas Claras e Associação do laço, situação que envolve grupos dos dois lados, gerando interesses de conflitos que acabou tornando a última sessão de 2023 do poder legislativo um marco de demonstração de violação do regimento interno e da falta de diálogo na criação e aprovação de alguns projetos, mas quando moradores buscam a mudança, ai os tais diálogos e melhores interações entre os envolvidos são invocados para a retirada dos projetos da pauta, todavia, os projetos nem poderiam ser retirados de pauta nas últimas horas depois de ter sido colocado em pauta, pelo menos é o que regulamenta o regimento interno do poder legislativo, afirmou o assessor jurídico na própria sessão.



De certa maneira os projetos tinham interesses ou conflitos envolvendo o poder executivo, caso contrário, nem teria porque o prefeito ir a sessão tentar esclarecer a situação, apesar de dizer que nem interferia ou faz gestão junto ao poder legislativo, o que é difícil acreditar pela própria ação das explicações do prefeito e pelo fato dos projetos ser tirados da pauta nas últimas horas violando o regimento interno do poder legislativo, ao ponto de um dos vereadores dizer que as decisões do poder legislativo nem pode ser no formato de uma ditadura.


Por: Maurilio Trindade Aun

Jornalista empresário, licenciatura plena em matemática e acadêmico no oitavo período em direito na UNEMAT.

コメント


Guia Digital da Cidade_edited.jpg
Mandala%20do%20L%C3%ADrio_edited.jpg
bottom of page