top of page

Será que as ações de “sacanagens” em Brasnorte refletem o modus operante da administração de Brasnorte

Alguns dizem que perguntar nem ofende! Mas isso nem é a verdade, principalmente quando as perguntas têm como objetivo acusar, injuriar e até fazer a difamação de modo disfarçada em perguntas.



Portanto, a pergunta no título de certo modo nem procede e a resposta seria não, pois devemos entender que as ações ocorridas no ambiente da secretaria de educação e recentemente na recepção do hospital municipal, que é de responsabilidade da secretaria de saúde nem pode ser motivos, a priori, para dizermos que a administração municipal de Brasnorte é de sacanagens.


Todavia, o título e a matéria trazemos para pontuar e esclarecer as hipocrisias de muitos que usam destes tipos de expedientes para generalizar, julgar e condenar um governo e/ou chefe de governo, seja ele municipal, estadual ou federal, ou mesmo, grupos familiares, políticos ou associações, demonstrando a mediocridade e hipocrisia reinante atualmente.


No Brasil já teve políticos condenados baseados na “Teoria de Dominio do Fato”, ou seja, apesar do administrador e/ou políticos nem estarem presentes, e nem terem provas de conhecimentos dos fatos pelos gestores, foram acusados e condenados baseados na teoria de dominio do fato, pois supostamente eles teriam a obrigação de saberem.


Aliás, é meio normal a “corrupção” ou “sacanagens” aparecerem em um órgão do governo federal, estadual e/ou municipal, seja ele qual for, e em qualquer estado ou município, e imediatamente “os hipócritas” e "medíocres" nomeiam o governo, ou grupo como um todo, como culpados e/ou responsáveis.


Portanto, os casos ocorridos em Brasnorte no ambiente da secretaria de educação e na recepção do hospital municipal nem pode ser propagando como “a cara” do governo municipal, e com isso dizer que o governo municipal vive de sacanagens com a população.


Pois nem podemos esperar que qualquer chefe de executivo tenha ao seu poder um equipamento no modus operante do filme de Minority Report que possa prever o delito e muito menos, os chefes do poder executivo são “seres” onipresentes e oniscientes.


Portanto, qualquer governo ou responsável somente pode ser responsabilizado e/ou nomeado com adjetivos pertinentes a qualquer assunto ocorrido, quando tomam conhecimentos e continuam inoperantes na resolução dos fatos ocorridos e que nem criam mecanismos que possa dificultar as mesmas ocorrências no futuro.


Claro, temos outros "tipos de sacanagens" ocorridas no município com os recursos públicos e com a população, e estes sim, o governo municipal e o chefe do governo municipal são responsáveis, um bom exemplo disso, registramos ainda em meados do ano de 2022 conforme o video, a priori, de acordo com as informações, muito pouco mudou com relação as situações.



 

Por: Maurilio Trindade Aun

Comments


Guia Digital da Cidade_edited.jpg
Mandala%20do%20L%C3%ADrio_edited.jpg
bottom of page