top of page

Regularização fundiária avança no Noga e região central da cidade

“Não vejo a hora de ter a documentação de meu terreno, aguardamos há décadas por isto”. A manifestação de um morador, encontrado no setor de cadastro da Prefeitura Municipal que atende uma das etapas da regularização dos lotes urbanos, é unanime entre os castanheirenses em relação ao desejo do chefe do executivo, Jakson de Oliveira Rios Júnior, de “deixar toda cidade documentada”.


Neste ano de 2023, segundo Juninho, estão sendo atendidas as propriedades do Bairro Noga e centro da cidade, como parte de uma terceira frente de serviços, uma vez que os trabalhos foram iniciados em 2022, visando lotes dos bairros Santo Antônio, Guadalupe e Santa Rita através do Intermat e, paralelamente, a própria prefeitura começou a regularizar outras áreas ainda com matrícula em Cuiabá, como pertencentes a Juína.


Segundo Ítalo Carvalho, da empresa contratada pelo municipal para executar a etapa atual, 93 famílias já foram cadastradas nos últimos dias e uma equipe desenvolve com afinco os serviços de praxe, nestes casos, que envolvem trabalho com drone, processamento de imagem e vetorização. Depois destes e do cadastro, começa a instrução do processo, com participação dos setores jurídico e de engenharia, elaboração do memorial descritivo do terreno, finalizando com os serviços cartoriais.


O trabalho desta força tarefa, no formato de um mutirão, entra para a história como um dos mais importantes do município, preparando Castanheira, a partir do setor urbano, para um novo ciclo de desenvolvimento, pelos ganhos econômicos, sociais, qualidade de vida e cidadania que e a medida trará. “Até o final do ano queremos entregar os títulos”, avalia o prefeito Juninho.


Foto: Aiton Arvani

Por: Vivalvo S. de Melo | Escritor, Jornalista. Assessori de Comunicação e Co-responsável pelo portal Castanheira News


Comments


Guia Digital da Cidade_edited.jpg
Mandala%20do%20L%C3%ADrio_edited.jpg
bottom of page