top of page

Prováveis pré-candidatos a prefeito começam a querer surgir em Itanhangá

O atual prefeito, Edu Laudi Pascoski (PL) foi o primeiro a ser reeleito na história política da localidade, bem como, juntamente com o atual vice-prefeito, Emerson Sabatine se reelegeram sem concorrência no pleito de 2021 a 2024.



No caso de Itanhangá, o fato do prefeito Edu Pascoski e vice-prefeito, Emerson Sabatine terem conseguido trabalharem de forma harmoniosa o primeiro mandato e terem ido para a reeleição sem concorrência é fato inédito na localidade, pois praticamente todos na localidade sabem que sobra “caciques e falta índios”.


Mas agora que o atual prefeito Edu Pascoski nem pode ir mais a reeleição, alguns ainda meio ressentido da eleição passada, começam a querer colocarem o nome para concorrerem para prefeito, aliás, um destes pretensos pré-candidatos, procuramos para ouvir do mesmo qual seria as críticas e deficiências que a atual administração municipal apresenta, mas o pretenso provavel pré-candidato disse que nem teria criticas, somente pontou que acredita que a população deveria ter a oportunidade de ter mais do que um candidato único, como possivelmente poderá novamente acontecer na localidade, comentou o mesmo.


Claro, sabedor que o provavel candidato do grupo político no poder poderá ser o atual vice-prefeito, Emerson Sabatine, o provavel pré-candidato disparou que se ele saísse de vice-prefeito do candidato da situação, não teria para ninguém, ou seja, o pretenso candidato na realidade, apesar de procurar defender mais de uma candidatura, mesmo assim, reconhece o potencial do provavel candidato da situação, bem como, entende que no final poderá resultar em candidatura única novamente.


Obviamente, o mesmo nem quis gravar nada, mas garantiu que após conversar com o parlamentar estadual que poderá lhe apoiar ou dissuadir da ideia, entrará em contato e tornará público o seu posicionamento, ou seja, se vai realmente colocar o nome a pré-candidato a prefeito, ou procurará costurar parceria ao grupo político no dominio da máquina pública atualmente em Itanhangá.


Do grupo politico no poder, o nome defendido pelo atual prefeito para continuidade dos trabalhos que vem sendo desenvolvido na localidade é o do vice-prefeito, Emerson Sabatine, isso é fato notório na localidade, e inclusive, o atual prefeito tornou público que da parte dele o seu candidato a prefeito para o próximo pleito eleitoral é o Emerson Sabatine (como pode ser conferido no vídeo abaixo, apesar do aúdio ter sido gravado em lugar de reforma de obra), mas claro, o atual vice-prefeito nem se manifestou ainda se vai ou não ser o pré-candidato a prefeito, mas isso é quase certo, pois hoje o cabo eleitoral mais forte na localidade é o atual prefeito, Edu Pascoski.


O interessante é que o próprio grupo político do atual prefeito, uns 6 mais radicais do Partido Liberal (PL), tentam trabalhar contrário as ideias do prefeito, todavia, o atual prefeito tem a liderança do PL na localidade e total carta branca do senador Wellington Fagundes, aliás, um dos fatos que poderá inclusive trazer o MDB totalmente para a base da atual administração e caminhar junto na próxima eleição, pois a deputada estadual Janaina Riva, uma das principais lideres do MDB é nora do senador e os mesmos são defensores de que em time que está ganhando nem se meche.



Hoje o atual grupo político no poder tem as siglas partidárias do PL, PSB que era o grupo político que esteve o vice-prefeito por bom tempo antes de filiar ao PL, tem ainda o PP, União Brasil, Republicamos e o atual prefeito está trabalhando para trazer o MDB para junto na eleição de 2024.


Por: Maurilio Trindade Aun

Jornalista com licenciatura plena em Matemática e acadêmico no 8º período em Direito na Unemat.

Comments


Guia Digital da Cidade_edited.jpg
Mandala%20do%20L%C3%ADrio_edited.jpg
bottom of page