top of page

Parece que soaram o apito da desinteligência de muitos em Juína

O empresário Alcides Szulczewski Filho (Zize), que na eleição recente para deputado estadual pelo PSD obteve 7215 votos e em Juína teve apenas 2433 votos, desencadeio "separações e aproximações", o primeiro que foi responsabilizado pelos poucos votos em Juína, foi o atual prefeito.



Pois em Juína “corria na boca do povo” que quem mandava na prefeitura era o Zize, ele que mandava no prefeito, bem uma coisa é certa, após o resultado da eleição, ele “deu as contas para o prefeito”, dizem que o chefe do prefeito (Zize) ficou muito decepcionado com os votos que obteve em Juína, pois esperava que o seu súdito, o prefeito, conseguiria lhe trazer muito mais votos.


Mesmo assim, o suplente de deputado nem abaixou a cabeça, bateu a poeira do “tombo” que levou na eleição e começou articular junto ao senador Carlos Fávaro soluções para mudar a realidade da BR 174 entre Juína e Vilhena.


E claro, como o senador Carlos Fávaro foi um fervoroso defensor da eleição do Lula, os pleitos solicitados pelo Zize ao senador Carlos Fávaro, começaram a caminharem, aliás, em vídeo e cópias de ofícios que tivemos acesso, o Zize é a bola da vez em ligação com o governo federal através do senador Carlos Fávaro, atual Ministro de Agricultura e Pecuária no governo federal.



É uma das primeiras providencias do Zize e Cia Ltda, foi articular para que fosse feito um aditivo no contrato da empresa que já estava antes fazendo a manutenção da BR 174, caso contrário, todo serviço iria parar e demoraria muito mais tempo para poder realizar uma licitação para continuar os serviços de manutenção, desta forma, foi feito um aditivo de 26 milhões para a empresa continuar fazendo a manutenção da rodovia, o que obviamente, está incluso todos os serviços necessários para tornar a rodovia transitável, inclusive, fazendo a quebra de morros.



Mas o pupilo do senador, querendo mostrar os serviços que vêm sendo feito na rodovia oriundo de sua articulação junto ao senador e ao governo federal, foi lá e registrou um importante serviço da quebra de um morro e um serviço de terraplanagem que vem sendo realizado na rodovia, deixando uns 2 km praticamente prontos para receber a massa asfálticas, isso foi suficiente para muitos mostrar um pouco da sabedoria, começaram a falar e/ou pensar que os 26 milhões seria para aquele serviço apenas.


Na realidade, o empresário em nem um momento afirmou isso, e nem teria como, mesmo porque muitos devem conhecer o trajeto entre Castanheira e Juruena, pois bem, a empresa que ganhou o lote 01, foi comtemplado com 89 milhões para quebrar morros em vários lugares, fazer toda a terraplanagem e pavimentar 50,7 KM da rodovia, então, realmente a inteligência nem está conseguindo alcançar quem possa achar que em 2 km apenas para quebrar um morro e fazer uma terraplanagem demandaria ou demanda 26 milhões!



Por outro lado, o empresário nem é o responsável técnico e/ou administrador da obra, mais ao querer mostrar um pouco dos serviços que vem sendo feito na rodovia, ativou o apito da desinteligência de muitos em Juína, ao ponto de alguns acharem que teria criado uma polêmica, ora essa, basta pensar um pouco buscando o exemplo da pavimentação que vem ocorrendo na MT 170 nos primeiros Km de Castanheira a Juruena e ver quantos morros foram quebrados, quantos km foram feitos a terraplanagem e ainda precisam pavimentar para receberem 89 milhões.


Claro, essa rodovia 174 entre Juína e Vilhena já uniu oposição de Juína em uma época, mas no final resultou que um dos lados foi premiado com um belo processo e teve que pagar um bom valor de multa, mesmo assim, pensar que em 2 km daquele tipo de serviço demandaria 26 milhões, realmente parece uma desinteligência imensa, ou...

 

Por: Maurilio Trindade Aun

Comments


Guia Digital da Cidade_edited.jpg
Mandala%20do%20L%C3%ADrio_edited.jpg
bottom of page