top of page

Em Juína primeiro foi destruído o projeto que estava em andamento para agora justificar a privatização

Virou moda de algumas administrações públicas, mostrarem suas incompetências para cuidarem dos serviços públicos básicos, e daí mostrando o quanto são incompetentes, licitam e passam para a iniciativa privada ganhar dinheiro em cima da população, ou seja, ate a exploração e tratamento de lixo, a população começará a ser mais explorada, simplesmente porque muitos políticos inescrupulosos e incompetentes estão somente preocupados em esquemas visando recursos financeiros, pois se estivessem de fato preocupados com o meio ambiente e com a população, fariam os projetos públicos funcionarem, ao invés de arrumar justificativas para a inoperância e incompetência.



Ora, se a iniciativa privada pode ganhar dinheiro com coleta e tratamento de lixos, somente mostra o quanto essas administrações públicas são incompetentes, pois nem uma empresa vai trabalhar em nem um setor por caridade, mais sim, visando lucros e bons lucros, essas mesmas empresas e empresários que depois fazem gordas doações para campanhas eleitorais, ao mesmo tempo, a população devia a começar a pensar, qual foi o serviço público que após privatizado passou a ser mais barato?





Pior ainda, o aterro sanitário tem espaço para a construção de mais umas duas “células” para trabalhar o lixo recolhido em Juína, então porque a administração ainda em meados do ano passado fez uma licitação para empresa cuidar do aterro e pararam o projeto da “células” e começaram a exportar o lixo para outro estado, sendo que os recursos destinados a empresa em 6 meses poderia ser construído outra “célula” para o lixo recolhido em Juína por mais uns 5 anos, essas e outras perguntas estão na cabeça de vários moradores de Juína que não conseguem entender como podem chegar a esse ponto a atual administração de Juína.


Abaixo segue imagem do contrato de milhões para uma empresa "cuidar" do aterro e exportar lixo para outro estado em apenas 6 meses no ano passado, imagina então para um ano então quanto custaria? com esse valor poderia ser aberto outra "célula" no aterro sanitário, pois ele comporta mais "células" ou mesmo feito outro aterro sanitário, mas a questão parece nem ser falta de recursos, nem preocupação com meio o ambiente e muito menos preocupação em ter um serviço público de melhor qualidade e mais barato para a população, comenta diversos moradores de Juína.



Por: Maurilio Trindade Aun

Comments


Guia Digital da Cidade_edited.jpg
Mandala%20do%20L%C3%ADrio_edited.jpg
bottom of page