top of page

A vida e a dignidade da pessoa humana há muito tempo vem sendo banalizada

Os Deputados Wilson Santos e Barranco tentaram convencê-los a parar com a destruição, pois a decisão judicial estava explícito a proibição da destruição.






Nem gado é manejado e retirado de um pasto ou mesmo das ruas igual muitas pessoas e famílias são tratadas "pelo braço armado do estado", claro, era para cumprir uma a ordem judicial, então porque os mesmos que dizem que a ordem judicial deve ser cumprida e executada ignoraram parte da mesma que trazia na página 06, item 4.3 que:


"Conste em destaque no mandado a proibição de demolição ou destruição de benfeitorias erigidas/realizadas no momento da reintegração, além da autorização aos requeridos da retirada de seus pertences pessoais e colheita de eventuais frutos que estejam prontos para tanto".



Decisão Judicial Brasil 21
.pdf
Download PDF • 52KB

Bem como, na própria ordem judicial estava na página 06, item 05 que:


"Ressalte-se que, em havendo pessoas em situação de hiper vulnerabilidade, o município deverá fornecer o aluguel social pelo prazo de três meses, auxiliando a inserção em programas sociais próprios"



Decisão Judicial Brasil 21
.pdf
Download PDF • 52KB

Bem que os deputados estaduais Wilson Santos (PSD) e Valdir Barranco (PT) tentaram, mas não conseguiram apoio do governo do estado para impedir a destruição das casas das famílias expulsas judicialmente da área do Brasil 21, no Contorno Leste de Cuiabá, na última segunda-feira (11).



Na manhã de quarta-feira (13), tratores derrubaram tudo que viam pela frente escoltados pela Polícia Militar enquanto manifestantes lotaram a Assembleia Legislativa buscando apoio para o fim da destruição e a volta das famílias ao local. Uma comissão de deputados foi até o Palácio Paiaguás e conversou com o procurador José Aníbal, da Procuradoria-Geral do Estado (PGE) , buscando apoio.


Aníbal disse que o governo não é parte do processo e que a PM estava ali por determinação judicial, “portanto não havia o que ser feito”. Ao fim da reunião, Wilson Santos conversou com os manifestantes.




"Infelizmente, o entendimento do governo é de que o proprietário tem o direito de fazer a demolição. Nós pensamos diferente, eles pensam dessa forma. O deputado Barranco está articulando uma ida nossa a Brasília, amanhã, depois de manhã, no mais tardar na segunda-feira, para falar com o ministro das Cidades (Jader Filho), que é quem toca o programa Minha Casa, Minha Vida. Esse ministro tem poder de levar o governo federal a desapropriar a área. "O deputado adiantou que na sexta-feira (15) vai se reunir com Fábio Garcia, secretário chefe da Casa Civil, que irá mostrar algumas áreas do governo estadual em Cuiabá para onde, talvez, possam ser levadas as famílias desabrigadas e alojadas em centro comunitários de Cuiabá.


“A negociação não está terminada, não está concluída. Nós saímos daqui derrotados nessa batalha, mas tem muitas frentes ainda. O Barranco tá trabalhando em Brasília e eu estou trabalhando na Casa Civil. Então, nós temos duas frentes de trabalho”, disse o deputado.



Wilson e Barranco vão a Brasília tentar a interferência do Ministro das Cidades, Jader Filho para a construção de casas populares do Minha Casa Minha Vida para as cerca de 3 mil famílias do Brasil 21.


Portanto, parabéns aos deputados e a todos que ainda lutam em defesa das pessoas menos favorecidas e colocam a cara para apanhar diante de tantos hipócritas e demagogos que dizem serem cristãos e servirem a Deus, mas fazem de tudo para explorarem o próximo, distribuindo a violência, a miséria, pregando a morte e negando o direito de muitas pessoas e famílias em lutarem por um pedaço de terra e por uma casa própria, ou seja, a vida e a dignidade humana são uns dos princípios fundamentais da constituição, mais vem sendo atropelado por muitos.


Por: Maurilio Trindade Aun com assessoria



Comments


Guia Digital da Cidade_edited.jpg
Mandala%20do%20L%C3%ADrio_edited.jpg
bottom of page